BONEY M DE VOLTA AO PASSADO AO P…

Pela mão de Boney M, os g…

ELIANE DE JESUS: SINTO-ME BEM AM…

ELiane de Jesus é o nome …

Kandjulado, do acampamento de es…

Grupo composto por sete a…

Bass revela as razões que o leva…

Bass, detentor de uma das…

Namibe: Show deLil Saint, Kyaku …

A primeira semana do Mês …

Single de Johnny Ramos no Top da…

O regresso aos lançamento…

GRUPO KASSAV EM ANGOLA E PELA PR…

O grupo Kassav com mais d…

Calema: “Pretendemos levar o álb…

A dupla Calema, composta …

Neide Sofia dispensa convites pa…

Neide Sofia declinou um c…

Fundos do show dos dez anos de c…

C4 Pedro, um dos mais inf…

«
»
SIGA-NÓSTwitterFacebook

Kandjulado, do acampamento de escuteiros para as rimas do hip hop

  • Written by:

Grupo composto por sete amigos que prolongaram os laços de união do escutismo para a música. Apesar de já terem alguns temas no mercado e uma mixtape lançada, foi com o tema “Nha disispero”, dedicado à Edvánia, criança desaparecida na cidade da Praia em novembro último, que o grupo Kandjulado passou a ser mais conhecido ao nível nacional.
Começaram por ser apenas um grupo de amigos do Corpo de Escuteiros Católicos de Cabo Verde, do Bairro Achada Eugénio Lima, na Praia. A amizade que surgiu num acampamento de escuteiros em 2013, perdurou fora deste espaço. Faziam teatro e dança em atividades da Igreja e, há cerca de quatro anos, começaram a cantar.

Fizeram questão em ter um nome em crioulo. “A maioria dos grupos tem um nome em inglês, queríamos que fosse em crioulo”. Kandjulado significa com “feeling”.
O tema “Storia de Kandjulado” retrata parte do percurso de Walter Nick, Fredwilson Moreno, Leonardo Frederico, Hélio Semedo, Elvis Carvalho, Helder Pereira e Sónia Sousa, os atuais integrantes do grupo Kandjulado.

Com idades compreendidas entre os 20 e os 24 anos, são todos estudantes e dedicam o tempo livre que têm à paixão em comum – a música.
A sua primeira mixtape “Voz é nos asa” foi lançada no ano passado, 2017, tem 13 faixas, onde predominam os estilos musicais como o afro house e o hip hop, e é dedicada a temas como amor, mas também retrata problemas sociais. Até então, consideram que o seu single de maior sucesso é o tema “Uma bedju”.

Tema “Nha disispero”
A ideia de escrever um tema dedicado à Edvánia Gonçalves, a menina de 10 anos que também reside no bairro de Eugénio Lima, surgiu quase que naturalmente, explicam os elementos do grupo. “Este foi um caso que tocou-nos a todos”.
Trata-se de uma composição inédita, que foi lançada depois da marcha promovida pelos moradores do bairro.O grupo falou com os pais da menina desaparecida antes de lançar o tema, que está disponível nas redes sociais, mas também nas rádios nacionais.
Para a execução do videoclipe do tema contaram com o apoio de um tio da menina desaparecida e que trabalha na área do audiovisual.

Nova dinâmcia em 2018

Apesar de já terem atuado em alguns eventos de destaque como o Gamboa Jovem (evento que acontece no âmbito do festival da Gamboa) e a Noite Branca e de já terem uma mixtape no mercado, este ano, os Kandjulado ambicionam “mudar o seu estilo (musical)”.
“Começamos na brincadeira, como um passatempo (na música), mas já não é assim. Temos um compromisso e uma responsabilidade maior”, afirmam.
Este ano, querem lançar mais dois singles com os respetivos vídeos e, de seguida, um EP.
Mais para à frente, ambicionam lançar uma mixtape ou, quiçá, um álbum.

Noticias

Musica

Eventos

Reporter Famastar

SOBRE NÓS