Single de Johnny Ramos no Top da…

O regresso aos lançamento…

GRUPO KASSAV EM ANGOLA E PELA PR…

O grupo Kassav com mais d…

Calema: “Pretendemos levar o álb…

A dupla Calema, composta …

Neide Sofia dispensa convites pa…

Neide Sofia declinou um c…

Fundos do show dos dez anos de c…

C4 Pedro, um dos mais inf…

Dj Dias Rodrigues junta artistas…

O Dj Dias Rodrigues vai j…

Os Dream Boys vão sair da Bom So…

Os membros do grupo music…

Novo projeto social leva Neide a…

A cantora e bailarina Nei…

Onde está o coração de Matias Da…

«Onde está o teu coração …

Pedro é o destaque no festival d…

O músico angolano C4Pedro…

«
»
SIGA-NÓSTwitterFacebook

MPLA perde 25 deputados e UNITA tem resultado histórico

O MPLA perdeu 25 deputados na Assembleia Nacional angolana nas eleições gerais de quarta-feira, de acordo com os dados provisórios anunciados nesta sexta-feira pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE), com a UNITA a obter o seu melhor resultado desde a paz.
Segundo a porta-voz da CNE, Júlia Ferreira, quando estão escrutinados 9.114.386 votos (97,82% do total), o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) lidera a contagem nacional, com 4.071.525 votos (61,10%), o que corresponde a 150 deputados e à eleição de João Lourenço para Presidente da República.

O secretário do Bureau Político do MPLA para as questões políticas e eleitorais, João Martins, já disse que o partido, depois de apurados os dados definitivos, vai analisar o resultado nas estruturas partidárias.
Nas eleições gerais de 2012, a última às quais concorreu como cabeça-de-lista do MPLA José Eduardo dos Santos – Presidente da República desde 1979 –, o MPLA arrecadou 4.135.503 votos, equivalente a 71,80% da votação e 175 deputados, o que na altura já representou menos 16 mandatos.
No plano oposto, a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), liderada por Isaías Samakuva, sobe para 1.780.038 votos e 26,71% do total, com 51 deputados, quando nas eleições gerais de 2012 conquistou 1.074.565 votos (18,7% do total) e 32 deputados à Assembleia Nacional.

Em 2008, a UNITA arrecadou 10,36% dos votos.
A Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), que tem Abel Chivukuvuku como presidente e que se estreou nas eleições de 2012, arrecadando então 345.589 (6%) e oito deputados, duplicou o número de mandatos nas eleições de 2017, para 16, com 630.234 votos (9,46% do total).
O Partido de Renovação Social (PRS), liderado desde maio por Benedito Daniel, perdeu um dos três deputados que tinha conquistado em 2012, enquanto a Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) viu apenas o seu líder, Lucas Ngonda, ser eleito ao parlamento, contrariamente aos atuais dois deputados.
De acordo com os dados avançados hoje pela CNE, estão apuradas 24.807 das mesas de voto (97,38%), correspondentes a 9.114.386 eleitores (97,82%).
Em conferência de imprensa, os comissários, que fazem parte do grupo técnico, referem que a posição é tomada devido ao procedimento como foi feito e avaliado o documento que reportou os resultados provisórios.

Noticias

Musica

Eventos

Reporter Famastar

SOBRE NÓS