Single de Johnny Ramos no Top da…

O regresso aos lançamento…

GRUPO KASSAV EM ANGOLA E PELA PR…

O grupo Kassav com mais d…

Calema: “Pretendemos levar o álb…

A dupla Calema, composta …

Neide Sofia dispensa convites pa…

Neide Sofia declinou um c…

Fundos do show dos dez anos de c…

C4 Pedro, um dos mais inf…

Dj Dias Rodrigues junta artistas…

O Dj Dias Rodrigues vai j…

Os Dream Boys vão sair da Bom So…

Os membros do grupo music…

Novo projeto social leva Neide a…

A cantora e bailarina Nei…

Onde está o coração de Matias Da…

«Onde está o teu coração …

Pedro é o destaque no festival d…

O músico angolano C4Pedro…

«
»
SIGA-NÓSTwitterFacebook

Angola negoceia com Rússia nova compra de aviões militares devolvidos pela Índia

A Força Aérea Angolana deverá receber 18 aviões Su-30Ks, em vez dos 12 já encomendados ao abrigo de um contrato de mil milhões de dólares, avança a imprensa russa, que faz eco da negociação para a compra adicional à Rússia, pelo Executivo angolano, de seis aparelhos caça. A concretização do acordo permitirá ao Governo de Moscovo libertar-se de todos os Su-30Ks devolvidos pela Índia em 2011.
A aquisição de 18 aviões Sukhoi Su-30Ks pelo Estado angolano à Rússia – mais seis do que inicialmente previsto – é avançada pelo jornal russo Kommersant, que cita fontes militares.
Segundo a publicação, Angola e Rússia estão a negociar o reforço da encomenda efectuada em 2013, para entrega de 12 caças Su-30Ks, prevista num contrato de mil milhões de dólares.

Os aparelhos fazem parte de uma frota de 18 aviões adquirida pela Índia entre os anos 1996 e 1998 e devolvida em 2011, nos termos do acordo celebrado com Moscovo, que previa a substituição dos Su-30Ks pelos Su-30MKI, modelos mais avançados.
Com a troca, a Rússia começou a procurar compradores para os 18 Su-30Ks devolvidos – que têm sido revistos e modernizados em Baranovichi, na Bielorrússia – tendo estabelecido contactos, para além de Angola, com a Bielorrúsia, Sudão e Vietname.
Na altura chegou a ser noticiado que Angola ficaria com os 18 aparelhos, mas o negócio fechou-se numa dúzia, número que agora, diz o jornal russo Kommersant, está a ser renegociado.
Até à data nenhum dos 12 aparelhos comprados em 2013 chegou a Angola, prevendo-se que comecem a ser entregues ainda em 2017.

Noticias

Musica

Eventos

Reporter Famastar

SOBRE NÓS