POR QUE O CÂNCER DE MARCELO REZE…

Steve Jobs, Patrick Swayz…

Neide Sofia dispensa convites pa…

Neide Sofia declinou um c…

Fundos do show dos dez anos de c…

C4 Pedro, um dos mais inf…

Dj Dias Rodrigues junta artistas…

O Dj Dias Rodrigues vai j…

Os Dream Boys vão sair da Bom So…

Os membros do grupo music…

Novo projeto social leva Neide a…

A cantora e bailarina Nei…

Onde está o coração de Matias Da…

«Onde está o teu coração …

Pedro é o destaque no festival d…

O músico angolano C4Pedro…

Força Suprema: “Se fosse para vo…

Conquistando o público an…

NANDINHO SEMEDO ESTREIA NOVO VID…

O músico internacional Na…

«
»
SIGA-NÓSTwitterFacebook

Angola negoceia com Rússia nova compra de aviões militares devolvidos pela Índia

A Força Aérea Angolana deverá receber 18 aviões Su-30Ks, em vez dos 12 já encomendados ao abrigo de um contrato de mil milhões de dólares, avança a imprensa russa, que faz eco da negociação para a compra adicional à Rússia, pelo Executivo angolano, de seis aparelhos caça. A concretização do acordo permitirá ao Governo de Moscovo libertar-se de todos os Su-30Ks devolvidos pela Índia em 2011.
A aquisição de 18 aviões Sukhoi Su-30Ks pelo Estado angolano à Rússia – mais seis do que inicialmente previsto – é avançada pelo jornal russo Kommersant, que cita fontes militares.
Segundo a publicação, Angola e Rússia estão a negociar o reforço da encomenda efectuada em 2013, para entrega de 12 caças Su-30Ks, prevista num contrato de mil milhões de dólares.

Os aparelhos fazem parte de uma frota de 18 aviões adquirida pela Índia entre os anos 1996 e 1998 e devolvida em 2011, nos termos do acordo celebrado com Moscovo, que previa a substituição dos Su-30Ks pelos Su-30MKI, modelos mais avançados.
Com a troca, a Rússia começou a procurar compradores para os 18 Su-30Ks devolvidos – que têm sido revistos e modernizados em Baranovichi, na Bielorrússia – tendo estabelecido contactos, para além de Angola, com a Bielorrúsia, Sudão e Vietname.
Na altura chegou a ser noticiado que Angola ficaria com os 18 aparelhos, mas o negócio fechou-se numa dúzia, número que agora, diz o jornal russo Kommersant, está a ser renegociado.
Até à data nenhum dos 12 aparelhos comprados em 2013 chegou a Angola, prevendo-se que comecem a ser entregues ainda em 2017.

Noticias

Musica

Eventos

Reporter Famastar

SOBRE NÓS